Fábula

 

 

tudo

tudo mesmo

está como não deveria estar

 

são essas xícaras sujas pelo meio da sala

esse ar romântico e introspectivo

do quadro na parede

o soalho

onde perambulam

restos de cerveja

e um pouco de mim

 

a porta range

o frio que dela vem

me faz mais humano

assim como essa noite

e seus zumbidos

 

assim

como todos os pensamentos

que se juntam aos meus

desejos e sonhos

 

tão desalinhados

e elegantes

ao mesmo tempo

 

tudo

absolutamente tudo

necessita de reparo

 

meu par de meias

meu sofá que chora

minha bendita cadeira

e absolutamente

tudo que me cerca

 

parece que quando olho

para o espelho do quarto

eu já não me vejo por aqui

 

tudo assim

é como se fosse um

passado que não vivi

 

tudo que se move

me faz perder alegria

 

e hoje

já não penso

mais em partir.

 

Cgurgel

 

Anúncios

~ por cgurgel em outubro 21, 2010.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

 
%d blogueiros gostam disto: